O que é Licitação?

licitacao o que e
Tempo de leitura 4 minutos

O governo é um dos melhores compradores do Brasil.

Com 26 estados, além do distrito federal e 5.570 municípios. Cada um deles possui órgãos que realizam licitações para todas as suas compras, conforme exigência legal. Gastando aproximadamente R$ 700 bilhões por ano, segundo estudo recente da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico – OCDE.

Ok. Mas o que é licitação?

Simples: licitação é a operação utilizada pelos órgãos públicos para que os fornecedores coloquem seus produtos e serviços à disposição do governo. Em outras palavras, se você tem produtos ou serviços, pode fornecer ao governo.

E o que é melhor, é um mercado aberto a empresas de todos os portes, desde as de grande porte, com serviços de alta complexidades, até bens e serviços menores, próprios para as microempresas.

Parece muito interessante. Está se perguntando como fazer parte de uma licitação? Como conseguir vender seu produto ou serviço para órgãos públicos em todo o país?

o que é licitação

Fique atento aos editais de licitação.

Hoje em dia está cada vez mais fácil participar de uma licitação com ajuda de instrumentos legais que proporcionam vantagem competitiva.

# 1. Boletins informativos para licitação:

Oferecem informações preliminares sobre os processos de licitação abertos. São periódicos e permitem fazer o acompanhamento integral dos processos abertos no país.

Eles oferecem uma gama de publicações que vão desde os avisos de licitação, até homologações, retificações de editais e súmulas de contratos.

As informações são ordenadas por órgão público, data de abertura e ramo de atividade e são filtradas por palavra-chave.

# 2. Softwares de licitação:

São softwares que agregam agilidade e economia às ações de preparação para os certames. O sistema realmente faz a diferença desde o momento de preparação para as licitações, segmentando os editais por nicho.

Além disso, mostram as oportunidades por área geográfica e por data de abertura dos certames.

# 3. Leia o edital:

Ele contém todas as regras da licitação, é importante, você vai precisar para preparar a proposta. Além disso, entender todos os pontos vai te ajudar a ter argumentos durante as sessões da licitação. Muitos participantes são eliminados antes mesmo da apresentação das propostas por concorrentes atentos a pequenos detalhes.

# 4. Prepare bem a documentação para a licitação:

Este é o principal motivo da eliminação de concorrentes em licitações. Então fique atento ao prazo de validade da documentação, ela não pode conter rasuras, alterações ou adulterações (obviamente). Impostos em dia e papelada organizada são pontos importantes. Mas não basta estar em dia com a burocracia. Esquecer um documento ou até mesmo uma assinatura pode deixar até mesmo o melhor concorrente fora do jogo.

# 5. Fique atento às assinaturas (ou à falta delas):

Nesses casos, a falta de assinatura invalida o documento, tornando sua proposta de licitação nula. Da mesma forma, um envelope para análise técnica que deveria ser anônimo, pode ser eliminado, se tiver uma assinatura. Isso vale também para logotipos de qualquer tamanho ou uma simples marca. É bom ficar de olho no que deve e não deve ser identificado. E fazer a coisa certa.

LEIA MAIS SOBRE  Dicas de Seguro Garantia

# 6. Faça seus cadastros o quanto antes:

Muitas licitações exigem um cadastro prévio. Não deixe para última hora para se cadastrar. Quanto mais tempo você tiver para essa fase, mais fácil será corrigir falhas que podem aparecer durante o processo. Não corra esse risco! A pontualidade é fator fundamental no vencimento de uma licitação.

Fácil, não é? Então fique olho e bons negócios.

Ganhou a licitação? Não esqueça do Seguro Garantia.

O que é garantia em contratos de licitação

A melhor solução é criar uma exigência nos editais, seguro para o contrato. Não pense que esta dica é meramente de interesse comercial, pois não é. 

Considere

→ Segurança: garantia fornecida por seguradora de primeira linha e especializada no segmento;

→ Pré-qualificação do tomador através da análise cadastral do participante com relação ao risco envolvido.

Infelizmente não é incomum vermos danos oriundos de contratos mal feitos ou pouco amparados. Que sejam feitos os seguros adequados no qual todos os que sofrem danos, possam receber indenizações de forma rápida. O quanto antes o órgão ou as pessoas forem indenizadas, antes começa a recuperação dos danos. 

Para que tipo de contrato posso exigir este seguro?

Todos, do simples ao mais complexo. 

Por exemplo: Programas de indenizações mediadas, como o que acabou sendo implementado, permitem que as indenizações sejam pagas muito mais rápido do que por via judicial, mas com base em regras previamente acordadas com todas as autoridades governamentais, não prejudicando as vítimas e resolvendo conflitos de competência. Essa experiência prévia deve servir de modelo, assim como pode servir de base para novas legislações.

As seguradoras, após pagarem as indenizações, cobram os valores pagos dos responsáveis pelo dano. A seguradora assume os direitos de cobrança que eram das pessoas ou empresas. Com mais recursos, experiência em processos judiciais e coordenação, as seguradoras chegam a acordos com os responsáveis de forma mais célere. As seguradoras também passam a estimular atividades de prevenção, pois a redução de acidentes futuros aumenta sua lucratividade.

Você é o responsável pelos contratos ou o setor de licitações e quer saber mais? Disponibilizamos consultores para ajudar os órgãos públicos e analisamos suas dúvidas. Entre em contato aqui