Economize no Seguro de Carga

Quem deseja participar de importação e exportação de produtos e mercadorias precisa conhecer o seguro internacional de cargas. Ele é responsável por trazer mais segurança para o transporte, além de garantir um reembolso em caso de problemas.

Assim, embarcadores, transportadoras e outros profissionais devem considerá-lo nos seus transportes internacionais. Para isso, é necessário entender suas principais e características.

Neste texto você encontrará um guia completo sobre o seguro internacional de cargas, suas coberturas e importância para um transporte seguro. Continue a leitura e aprenda!

Seguro internacional de carga: o que é?

Um seguro de cargas, de maneira geral, busca proteger os produtos e mercadorias que são transportados pela transportadora. Dessa maneira, ao contrário do que muitos pensam, ele não se relaciona com o veículo ou os profissionais envolvidos.

Por isso, quem quer se proteger contra o risco de ter que cobrir os custos de substituir mercadorias perdidas ou danificadas deve considerar esse seguro. Afinal, nesses casos, a seguradora providenciará um reembolso para as partes envolvidas.

Normalmente os seguros de carga possuem uma limitação territorial. Isso visa oferecer condições facilitadas de pagamento e um custo-benefício compatível ao desejado pela transportadora com determinados fretes.

Desse modo, eles podem estar atrelados a determinados estados ou mesmo ao território nacional. É nesse sentido que o seguro internacional de cargas pode trazer vantagens interessantes. 

Com ele, os exportadores ou importadores conseguem proteger os produtos mesmo em outros países. Portanto, o seguro internacional de cargas visa a cobertura de sinistros em transportes que ultrapassam fronteiras e podem utilizar diversas modalidades de veículos

Na importação, esse seguro garante a proteção da aquisição internacional de cargas, evitando prejuízos. Já quanto à exportação, é possível oferecer um serviço adicional e cumprir requisitos do adquirente.

Como funciona o seguro internacional de carga?

Agora que você já sabe o que é um seguro internacional de carga deve conhecer o seu funcionamento. Entenda a seguir os seus principais pontos:

Partes do contrato

O seguro funciona como um contrato com três partes: o tomador, a seguradora e o segurado. O tomador e o segurado podem ser a mesma pessoa, dependendo do caso e do tipo de contrato. Ele é a pessoa que contrata o seguro e paga o prêmio. 

Já o segurado é o sujeito que será indenizado, caso ocorra um sinistro que consta na apólice de seguros. Por fim, a seguradora é a empresa responsável por oferecer e garantir todos os serviços relacionados ao seguro. Ela receberá o prêmio combinado e deverá indenizar o segurado quando definido em contrato para isso.

Prêmio

O prêmio, que corresponde à remuneração da seguradora pago pelo tomador, tem valores diversos. Nesse sentido, cada apólice de seguro e contrato terão condições e pagamentos diferenciados, tendo em vista a natureza dos serviços.

Como você deve imaginar, a seguradora precisa considerar o tipo de carga e de veículo, o modo de transporte, as coberturas contratadas, o tempo de contrato etc. Logo, há muitas variáveis para considerar quanto cobrar pelo prêmio.

Sobre isso, é preciso que você entenda a taxa ad valorem. Ela é um componente incorporado ao valor do frete para representar o custo do seguro. Dessa forma, ele utiliza o preço da mercadoria na nota fiscal e o custo do frete para criar um percentual.

Cada estado tem uma tabela que define a taxa do seguro para se chegar ao ad valorem. Então essa é outra variável a ser considerada.

Apólice e indenização

Depois de contratado o seguro, será fornecida a apólice, que é o documento exigido legalmente para confirmar essa negociação. Ela contém todas as regras a respeito das coberturas, valores, tempo de seguro e outras características importantes daquele contrato.

Caso ocorra algum sinistro com a carga que consta na apólice como uma cobertura durante o transporte internacional a seguradora deve fazer a indenização. Ela corresponde ao pagamento ao segurado pelos danos sofridos.

Podem existir diversos exemplos, desde desastres naturais até furto. Como as coberturas variam com cada contrato, como você verá adiante, é preciso se certificar do que está coberto em cada seguro de carga.

Seguro internacional de carga: quais são os tipos?

Os seguros internacionais de carga podem ser divididos em dois tipos de contratação. A primeira delas é a avulsa, conhecida como embarque único. A segunda é a mensal, chamada de apólice aberta, por averbação ou múltiplos embarques.

Na apólice mensal ou aberta, o contrato de seguro é referente a um período de tempo em que serão realizados diversos transportes. Geralmente os contratos são de 12 meses, mas há possibilidade de contratar por diferentes períodos.

Assim, os transportes internacionais realizados estarão segurados de acordo com a apólice durante todo aquele período. É possível comparar essa opção com os seguros veiculares que você com certeza conhece.

Seguro de carga

Quando você contrata um seguro para o seu carro, ele diz respeito a certo período de tempo, não é mesmo? Dessa maneira, ele não traz proteção para apenas uma viagem feita, mas sim à movimentação do seu veículo durante todo o período.

Já a apólice avulsa ou de embarque único corresponde a apenas um transporte isolado, desde a saída até o destino final. Por isso, ela é mais indicada para as transportadoras que fazem transportes internacionais esporádicos — como uma vez ao mês.

O que o seguro internacional cobre?

Depois de conhecer todos esses detalhes sobre o seguro de carga, é importante que você entenda quais são as suas coberturas. Elas representam situações que, caso ocorram, serão indenizadas pela seguradora ao segurado.

É preciso ressaltar que as coberturas variam de acordo com cada apólice. Por isso, você deve ter em mente as necessidades da transportadora e buscar um bom custo-benefício. Porém, existem padronizações nesse sentido.

A cobertura básica ampla A traz o seguro para qualquer dano de causa externa, como acidentes, desastres naturais, incêndios, roubo e avarias. Já a cobertura básica restrita B oferece uma garantia de prejuízo parcial e total da carga frente a acidente com o veículo de transporte.

Por fim, a cobertura básica restrita C cobre apenas a perda total da mercadoria por conta de um acidente com o veículo de transporte e pode incluir o roubo do produto.

Também há coberturas adicionais que podem ser contratadas conforme o caso e particularidades da carga. Entre elas estão as coberturas adicionais de frete, despesas, lucros esperados e tributos e a limpeza e desobstrução da pista, mais responsabilidade civil ambiental.

No entanto, é preciso ficar atento às situações que não podem ser cobertas pelo seguro. Além daquelas que não constam em apólice, existem casos em que não há dever de indenização pela seguradora. 

Confira os principais exemplos:

  • reclamação com base na perda ou frustração da viagem;
  • má conduta dolosa do segurado;
  • falta de mão de obra resultante de greve ou lockout.

Qual é a importância do seguro de carga para as transportadoras?

Como você pode imaginar, transportadores que realizam entregas internacionais ou de exportação de produtos e mercadorias precisam contratar um seguro de carga internacional. 

Esse serviço traz diversos benefícios que você conhecerá a seguir:

Segurança

O primeiro benefício dos seguros de carga trata da segurança em relação aos produtos e mercadorias transportados. Apesar de a transportadora tomar os cuidados necessários para que eles cheguem intactos ao destino, existem imprevistos incontroláveis.

Assim, o seguro é uma forma de trazer segurança para a viagem e também para a empresa. Afinal, esses imprevistos podem ocasionar em prejuízos importantes se não forem considerados pela transportadora.

Redução de custos

Como você viu, é preciso pagar um prêmio para contratar o seguro internacional de cargas. Como ele varia de acordo com a mercadoria transportada, o trajeto, local de destino e outras questões, os preços variam bastante e devem ser considerados.

No entanto, apesar desse pagamento ser uma despesa para a transportadora, o seguro de cargas traz uma redução de custos. Isso porque os imprevistos e sinistros costumam gerar prejuízos maiores que o prêmio do seguro.

Imagine que a carga seja roubada durante o trajeto, por exemplo. Além de ter que indenizar o embarcador pelo valor das mercadorias extraviadas, ainda é possível ter que pagar os danos referentes aos lucros cessantes.

Por outro lado, o seguro cobre todas essas despesas. Logo, é possível reduzir esses valores e proteger a empresa de eventuais indenizações e cobranças.

Melhora na gestão financeira

Além de reduzir custos, o seguro internacional de cargas promove uma melhora e facilidade na gestão financeira da transportadora. Essa vantagem acontece porque ele traz previsibilidade, já que sinistros com as mercadorias e produtos durante as viagens não podem ser previstos.

Dessa forma, toda despesa com acontecimentos desse tipo seria inesperada e de emergência, o que poderia provocar um impacto no planejamento da empresa. Isso poderia gerar, ainda, frustração de planos, endividamento e outros problemas.

Já o pagamento do prêmio do seguro é totalmente previsível e pode ser planejado com cuidado pela transportadora. Logo, a empresa consegue fazer uma boa gestão, acompanhar gastos e se planejar de maneira organizada.

Agora você já sabe como funciona o seguro internacional de cargas e as suas principais características. Vale ressaltar que escolher boas seguradoras e avaliar a apólice com cuidado é indispensável para garantir um bom serviço!

Quer saber como funcionam os seguros de cargas oferecidos pela Mutuus? Então acesse a nossa página sobre o assunto!

Tenha mais segurança com seguro de carga
Sobre o autor

Raquel Compassi

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​