Departamento jurídico na transportadora
Departamento jurídico na transportadora

Use o departamento jurídico como aliado de sua transportadora

Gestores de empresas do segmento do transporte de cargas às vezes não compreendem a importância de ter um departamento jurídico na transportadora.

O transporte de cargas é um segmento de atividades em que a relação com o mundo jurídico e com o direito é estrita e contínua, seja pela legislação atual, pelos contratos, pela gestão de documentos ou por demandas judiciais.

Dessa forma, alinhar o jurídico da transportadora com os objetivos e estratégias da empresa pode proteger o negócio, diminuindo gastos com contencioso, possibilitando uma gestão adequada de contratos e preparando a cadeia de atividades para mudanças legislativas.

Este artigo tem como objetivo apresentar a importância de um departamento jurídico na transportadora, mostrando qual é o seu propósito dentro de uma empresa e como ele pode ajudar na gestão de situações comuns do cotidiano da área: gestão de seguros e contratos, análise da legislação e defesa da empresa na área jurídica. Confira!

O propósito do departamento jurídico em uma empresa

Investir em um departamento jurídico é uma estratégia de proteção e aumento da rentabilidade de negócios praticada em empresas de todos os portes, mas principalmente em empresas cuja função está associada com ampla negociação por meio de contratos, como transportadoras.

Ter um departamento jurídico sólido e eficiente, que trabalha com foco em resultados, protege a empresa ao realizar a gestão de contratos de fornecedores, parceiros, clientes e funcionários, dando mais segurança jurídica à empresa, evitando gastos com contencioso e procurando possíveis melhorias nos acordos, que não só poupam dinheiro, como podem corrigir recebimentos.

Ter um departamento jurídico na transportadora também possibilita a retenção de custos relacionados a processos, uma vez que a função do setor é também possibilitar acordos entre as partes, diminuindo gastos com a área.

Trabalhar com a área de transporte envolve responsabilidade civil e a inevitável relação próxima com o mundo jurídico. Ter um departamento jurídico na transportadora, portanto, significa ter mais segurança nas tomadas de decisão da empresa e na resolução de conflitos.

Veremos, abaixo, quatro pontos comuns para toda a transportadora que podem ser analisados e operados de forma mais segura ao ter um departamento jurídico como aliado na estratégia da empresa: a responsabilidade civil, a legislação, a gestão de contratos e os seguros de cargas.

Saiba como o departamento jurídico pode atender às demandas da transportadora  

1. O transporte e a responsabilidade civil

Dentro do ramo do transporte, lidar com multas, acidentes de veículos e danos a terceiros é inevitável, uma vez que o trabalho envolve o risco de disputar as rodovias do país com todos os outros motoristas.

Ter um departamento jurídico na transportadora, trabalhando em conjunto com a estratégia da empresa, facilita a gestão e resolução desses inevitáveis conflitos.

Além de diminuir os gastos com advogados externos, a possibilidade de planejar acordos e de analisar contratos de forma mais meticulosa, com o propósito de diminuir os danos provenientes e esses tipos de acidentes, possibilita que a empresa gaste menos dinheiro com processos.

Assim, o departamento jurídico na transportadora não só poupa dinheiro, que pode ser investido na qualificação do serviço e na expansão do negócio, como também dá mais segurança na operação das tarefas diárias.

Powered by Rock Convert

2. Análise do regime jurídico do transporte de cargas

A análise de questões jurídicas e de legislação por parte do departamento jurídico também faz parte da função estratégica do setor dentro de uma transportadora.

LEIA MAIS SOBRE  O que é CT-e e qual a relação com seguro?

Leis municipais, estaduais e federais podem mudar regramentos dos transportes de diferentes tipos de cargas, mudança na rotina dos trabalhadores, critérios de fiscalização dos veículos, entre outros.

Ter um departamento jurídico alinhado com a função da empresa facilita a observação dessas legislações, possibilitando um planejamento estratégico da empresa para contornar a situação antes que ela ocorra de fato, dando mais segurança jurídica ao negócio e mantendo a empresa na frente da concorrência.

3. A importância do contrato de prestação de serviço no transporte de carga

Dentro de uma transportadora, a grande maioria das relações do negócio é realizada por meio de contratos. Há contratos de serviços entre a empresa e seus clientes, contratos com seguradoras, contratos com fornecedores e com funcionários.

É vital que haja uma boa gestão desses contratos, além de uma equipe destinada à verificação e criação dos mesmos, para que contratos importantes não vençam, gerando custos, e para que os termos acordados sejam mutuamente benéficos.

Os contratos de prestação de serviço de transporte são, sem dúvida, os mais importantes para uma transportadora. Afinal, são eles quem garante a rentabilidade do negócio.

Portanto, ter uma gestão eficiente desses contratos, possibilitando a longevidade das parcerias e a reestruturação dos serviços é crucial para que a empresa continue competitiva e mantenha sua carteira de clientes.

4. Entendendo o seguro de cargas e veículos

O seguro das cargas transportadas e dos veículos transportadores é igualmente vital para a rentabilidade e a longevidade do negócio.

Contratar seguradoras de confiança e com qualidade de serviço apresenta não só segurança para o gestor da transportadora e para toda a cadeia de atividades da empresa, como também possibilita que os clientes fiquem mais tranquilos com a transportação dos seus bens e produtos.

E a gestão desses contratos de seguro é realizada de forma mais segura e estratégica dentro de um departamento jurídico.

Um setor jurídico com uma equipe especializada e preparada possibilita que esses contratos sejam feitos de forma minuciosa e de acordo com as regras jurídicas, possibilitando o máximo de segurança possível para a frota, os trabalhadores e as cargas.

Conclusão

Ter um departamento jurídico na transportadora é um dos investimentos mais importantes que um gestor pode realizar, uma vez que todas as atividades da empresa estão intimamente ligadas com o mundo do direito.

Dessa forma, o departamento jurídico, alinhado com a estratégia da transportadora e operado de forma eficiente, com foco em resultados, pode ser um dos principais aliados do negócio, tornando-o juridicamente seguro, poupando recursos que seriam gastos de forma desnecessária com contencioso e garantindo uma gestão adequada de documentos e contratos.

Ter um departamento jurídico na transportadora é um passo importante para tornar o negócio mais competitivo, ficando à frente da concorrência ao ter uma gestão mais sólida de documentos, a verificação mais comum da legislação vigente e a possibilidade de planejamento em longo prazo.

Palestrante, professor, podcaster jurídico, colunista do blog ProJuris e, acima de tudo, um apaixonado por tecnologia e pelo mundo jurídico com mais de uma década de atuação dedicada ao mundo digital.