No transporte intermodal e no multimodal, a carga viaja da origem ao destino por meio de mais de um meio. Mas, embora os dois tipos de transporte tenham suas semelhanças, eles possuem diferenças significativas.

As principais diferenças dizem respeito a aspectos como documentação, responsabilidades e contratos. Se você conhecer bem todas essas particularidades, sua empresa de transporte de cargas poderá oferecer o serviço mais adequado ao seu cliente.

Quer entender as diferenças entre o transporte intermodal e o multimodal? Acompanhe as informações a seguir!

O que é transporte intermodal?

O transporte intermodal é aquele que usa mais de um modal de transporte para que a carga viaje da origem ao destino. Mas sua principal característica tem relação com o fato de mais de um transportador estar envolvido no frete.

Suponha que uma empresa decida enviar uma carga do interior de Minas Gerais para Teresina, no Piauí. Um caminhão faz o transporte até Belo Horizonte, e então a carga é colocada em um avião. Assim que ela chega à cidade de destino, um caminhão faz o transporte até o ponto de entrega.

Se três empresas participaram do frete, o transporte é do tipo intermodal. Esse tipo de frete é comum, uma vez que nem todas as transportadoras dispõem de veículos para mais de um modal de transporte.

Muitas são especializadas no modal rodoviário e possuem apenas caminhões à sua disposição. Outras são especializadas no transporte aéreo, outras no ferroviário etc. Quando elas atuam em conjunto para a realização de um frete, o resultado é um transporte intermodal.

O que é transporte multimodal?

No transporte multimodal de cargas, também existe a utilização de mais de um meio. No entanto, a diferença entre as modalidades de transporte está no fato de que, nesse caso, o serviço é prestado por apenas um operador logístico. 

Inclusive, este é chamado de Operador de Transporte Multimodal (OTM). Perceba a diferença em relação ao transporte intermodal — aqui, temos apenas um operador participando da logística. 

Se considerarmos o exemplo do tópico anterior, em um transporte multimodal apenas um operador seria responsável pelos três trechos da viagem.

Quais são as diferenças entre transporte intermodal e multimodal?

Como você viu, a principal diferença entre o transporte intermodal e o multimodal é a quantidade de operadores logísticos. Mas as diferenças vão além, envolvendo particularidades em alguns aspectos do transporte — como responsabilidades, documentação e contratos.

Entenda cada um desses fatores a seguir!

Responsabilidade

Como há apenas um operador logístico no transporte multimodal, apenas ele se responsabiliza pela carga. Assim, o cumprimento do prazo e a integridade da carga devem ser garantidos pelo OTM.

No transporte intermodal, por outro lado, cada transportadora se responsabiliza pela carga enquanto ela estiver sob seus cuidados. Por conta disso, as obrigações de cada empresa envolvida devem ser especificadas em seus respectivos contratos.

Não importa se sua transportadora trabalha com fretes intermodais ou multimodais. Qualquer que seja o caso, é fundamental proteger a carga com um seguro de confiança. Deixar de tomar esse cuidado pode fazer com que você tenha grandes prejuízos no caso de sinistros.

Para ajudar, a Mutuus oferece seguros com cotação on-line, rápida e descomplicada. Assim, você e seus clientes podem ter a tranquilidade de saber que a carga está protegida.

Documentação

No transporte multimodal, apenas um documento acompanha a carga da origem ao destino. Trata-se do Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas (CTMC). Sua emissão fica a cargo do OTM, que é a empresa responsável pela operação logística.

No transporte intermodal, a documentação segue uma lógica diferente. Como há mais de uma empresa envolvida no transporte, é preciso emitir um Conhecimento de Transporte (CT) para cada trecho. Vale destacar que cada transportadora emite o CT do qual precisará.

Contrato

No transporte multimodal, firma-se apenas um contrato, uma vez que apenas um operador logístico está sendo contratado. 

Ele fica responsável por contratar o seguro da carga que a cubra da origem ao destino. Quaisquer outros documentos que forem necessários também devem ser providenciados pelo OTM.

Por outro lado, no transporte intermodal, o cliente deve fazer um contrato de prestação de serviço com cada transportadora. Os documentos têm suas particularidades — incluindo detalhes como preço, prazo e seguro.

Quais são as vantagens e desvantagens das modalidades de transporte?

Considerando que cada tipo de transporte possui suas características, vale a pena destacar as vantagens deles. Desse modo, você saberá orientar o seu cliente sobre a melhor alternativa disponível para ele. 

Confira!

Transporte intermodal

Uma das vantagens do transporte intermodal são as possibilidades de negociação. Afinal, como há duas ou mais transportadoras envolvidas, o cliente pode negociar com cada uma delas. Esse tipo de transporte colabora, inclusive, para a competitividade no setor.

Ao mesmo tempo, o transporte intermodal é de contratação mais complexa. Isso porque o cliente precisa lidar com diversas empresas, negociar cláusulas e firmar um contrato com cada uma. 

Até mesmo o planejamento dos prazos pode se tornar difícil. Por isso, algumas pessoas preferem o transporte multimodal. A seguir, veja algumas vantagens e desvantagens da modalidade.

Transporte multimodal

O transporte multimodal oferece agilidade na contratação. Como você viu, os clientes precisam negociar apenas com um operador logístico. Logo, isso os poupa de parte do trabalho. Desse modo, eles podem focar seu tempo e energia nas operações de suas empresas.

Além disso, o transporte multimodal geralmente possibilita um melhor acompanhamento da carga. Ele pode até mesmo oferecer simplicidade na resolução de questões relacionadas com a armazenagem. 

A conferência e o pagamento da fatura também se tornam mais fáceis quando se lida apenas com um operador logístico.

Essas questões podem não ser tão significativas quando se trata de fretes ocasionais. Mas empresas com maior demanda, por outro lado, costumam se beneficiar ao concentrar o envio de suas cargas em um operador logístico único.

Como você pode ver, o transporte intermodal e o multimodal têm suas semelhanças. No entanto, as diferenças relacionadas com responsabilidade, contrato e documentação são de grande importância. Ambos têm vantagens e cabe a você e ao cliente decidir qual é a melhor alternativa.

Quer se informar um pouco mais sobre os tipos de frete? Veja quais são as principais modalidades de transporte de carga!

Sobre o autor

Raquel Compassi

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

blank

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​