Conteúdo verificado

Seguro de crédito: vale a pena contratar?

7 min. leitura
Revisado em 05 fev 2024

Embora o seguro de crédito não seja uma modalidade tão popular no Brasil, especialmente se comparado aos Estados Unidos e alguns países da Europa, ele vem crescendo gradativamente.

O seguro de crédito tem o objetivo de proteger o segurado da inadimplência, um benefício que chama a atenção dos empresários. De acordo com dados do Serasa Experian, em 2021, cinco a cada dez pequenas e médias empresas (PMEs) sofreram com a inadimplência.

Mesmo com o retrocesso da pandemia, a estimativa é que a retomada da economia seja lenta, por isso as empresas que trabalham com vendas a prazo precisam buscar formas de se proteger da inadimplência.

O seguro de crédito surge como alternativa relevante para diferentes negócios. Neste artigo, você vai conhecer mais sobre ele, entendendo como funciona, características, coberturas e vantagens relacionadas à sua contratação. Confira!

O que é um seguro de crédito?

O seguro de crédito é uma modalidade de seguro que protege as empresas de problemas de inadimplência nas vendas a prazo. Na prática, se o cliente/devedor não fizer o pagamento de uma compra realizada no prazo, o seguro indeniza a empresa segurada/credora

O seguro de crédito pode ser contratado para vendas a prazo tanto em operações realizadas no mercado interno (seguro de crédito interno) quanto em operações de exportação (seguro de crédito à exportação). Alguns aspectos importantes devem ser levados em consideração:

  • Ele é indicado para empresas que vendem produtos ou serviços para outras empresas a prazo (Business to Business – B2B);
  • Não cobre vendas para pessoa física (Business to Consumer – B2C), empresas públicas, governos e empresas coligadas ou afiliadas.

Portanto, o seguro de crédito garante que a empresa vendedora (segurado – contratante do seguro) estará protegida de eventuais problemas relacionados ao inadimplemento com seus clientes. As coberturas e a indenização são estipuladas na apólice.

Sigilo do seguro de crédito

Provavelmente, você esteja se perguntando: como proteger a operação de casos de má-fé? Afinal, se o devedor souber que a quitação da dívida está garantida por meio do seguro de crédito, poderá optar pelo não pagamento.

Para evitar esse risco, seguradora e segurado podem manter a operação em sigilo. Assim, o cliente da empresa (devedor) que conseguiu o crédito e assumiu uma obrigação financeira não tem conhecimento da existência da apólice de seguro.

Como funciona o seguro de crédito protegido?

seguro de crédito: como funciona

O seguro de crédito protegido, assim como qualquer outra modalidade de seguro, está baseado em um documento chamado apólice. A apólice é o contrato que estabelece prazo, obrigações, coberturas e demais direitos e deveres da seguradora e do segurado.

A apólice do seguro de crédito protegido vai definir qual será a cobertura. Para ativar a cobertura é preciso que a empresa defina os limites de crédito que serão concedidos aos clientes que compram a prazo.

O prêmio é cobrado sobre os limites de crédito que foram aprovados ou por um percentual do faturamento.

O sinistro se caracteriza pela inadimplência. Caso ela ocorra, a empresa segurada comunica à seguradora. Após o aviso de sinistro e da documentação, a seguradora realiza o pagamento em um prazo de até 30 dias.

Quais são as partes do seguro de crédito?

O seguro de crédito é contratado por empresas que fazem vendas a prazo para outras empresas. Hoje, oferecer crédito aos clientes é uma prática comum no mercado e que impacta na competitividade. Por isso, é normal que as empresas ofereçam crédito para vendas a prazo.

O seguro de crédito tem a função de proteger as empresas contra os riscos de inadimplência nessas vendas realizadas a prazo. A operação de crédito que é garantida pelo seguro reúne três figuras:

  • Seguradora — pessoa jurídica autorizada pela Susep, responsável por indenizar o segurado dos prejuízos decorrentes da inadimplência dos seus clientes — nos termos e limites da apólice;
  • Segurado/empresa que realiza a venda — pessoa jurídica que contrata o seguro em benefício próprio e em favor de quem financia a operação de crédito;
  • Devedor/cliente — pessoa jurídica que está obrigada ao pagamento do crédito que foi concedido e que segue os termos da operação comercial acordada com o segurado.

Quais são as coberturas do seguro de crédito?

De acordo com a Susep, o seguro de crédito contempla duas modalidades: riscos comerciais e quebra de garantia. A modalidade de riscos comerciais é destinada para coberturas de operações de crédito realizadas pelo segurado e só é válida para pessoas jurídicas domiciliadas em território nacional.

A modalidade de quebra de garantia também cobre operações de crédito realizadas pelo segurado, principalmente no que se refere à venda de bens de consumo para pessoas jurídicas domiciliadas no Brasil. A diferença é que nessa modalidade os bens envolvidos na operação servem como garantia tanto para o segurado quanto para a seguradora

As coberturas podem, ainda, contemplar operações de consórcio, operações de empréstimo hipotecário e operações de arrendamento mercantil.

O que é seguro de crédito à exportação?

o que é seguro de crédito à exportação

O seguro de crédito à exportação, conhecido pela sigla SCE, é uma cobertura oferecida pela União para as exportações nacionais, visando proteger as empresas contra riscos comerciais, políticos e extraordinários. Este seguro é regulado pelo Decreto nº 3937/2001. Confira algumas características do SCE:

  • O SCE é aplicável às operações de crédito em exportações — de bens e serviços — com financiamento com prazo superior a dois anos;
  • Este seguro é de responsabilidade do Ministério da Fazenda;
  • A operação do SCE é realizada pela Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF);
  • O SCE protege contra riscos comerciais quando o exportador não receber os crédito concedidos ao importador, por exemplo em caso de falência ou mora;
  • O SCE protege ainda contra riscos políticos que incluem situações como moratória geral decretada pelas autoridades do país devedor, rescisão arbitrária e mora;
  • Protege ainda contra riscos extraordinários que possam impedir o pagamento, como em caso de guerra, catástrofes naturais, revoluções, entre outros.

De acordo com informações disponíveis na página do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES, os percentuais máximos do seguro de crédito à exportação são:

  • 100% para risco político e risco extraordinário;
  • 95% para risco comercial;
  • 100% para risco comercial em operações que contem com garantias reais, contragarantia bancária, exportações de MPMEs, entre outros.

Ainda, a empresa exportadora terá a possibilidade de contratar uma “apólice para cobertura apenas dos riscos políticos e extraordinários do país do devedor em operações de bens e serviços com prazos inferiores a dois anos”.

seguro empresarial da Mutuus Seguros

O seguro de crédito à exportação pode ser utilizado em operações de exportação envolvendo negócios de diferentes tamanhos e mercado. A princípio, também não há restrição com relação ao destino.

De acordo com o BNDES, “o principal objetivo dessa modalidade é facilitar a negociação de financiamentos de curto prazo em mercados considerados de alto risco político e extraordinário.”

Quais são as melhores seguradoras de crédito do mercado?

Para escolher uma seguradora de crédito alinhada às suas necessidades, é necessário buscar o suporte de uma corretora de seguros. A Mutuus Seguros é uma corretora de seguros digital. Criada pensando no dinamismo e na necessidade de agilizar os processos, ajudamos a sua empresa a encontrar os melhores produtos de seguros do mercado.

Por meio da plataforma da Mutuus você consegue fazer todo o processo de cotação online, sem a necessidade de sair da sua empresa. Dependendo do produto, do valor do contrato e do período, a cotação sai na hora e a empresa já pode fazer a contratação. Mas atenção: em contratos mais complexos, a análise pode demorar um pouco mais.

Quais são as vantagens de contratar o seguro de crédito?

seguro de crédito: conclusão

Você já pôde conhecer melhor o conceito e aplicação prática do seguro de crédito. Agora, vamos entender melhor quais são os benefícios de contratá-lo?

Protege a sua empresa do risco de inadimplência

O principal objetivo é também o maior benefício do seguro de crédito: ele protege a sua empresa do risco da inadimplência. Isso significa que, se algum cliente deixar de pagar, declarar falência ou entrar em um processo de recuperação judicial, a sua empresa será indenizada conforme a apólice do seguro.

Por isso, contratando o seguro de crédito a empresa está protegendo os seus recebíveis e garantindo a rentabilidade e o perfeito funcionamento das operações. 

Traz mais credibilidade e solidez financeira

As empresas que têm recebíveis segurados pelo seguro de crédito são vistas com mais segurança pelas instituições financeiras. Com isso, é mais fácil obter melhores taxas de financiamento e acesso a outros produtos.

Favorece o aumento das vendas

A partir do momento em que a empresa faz o seguro de crédito, ela tem mais segurança para melhorar as condições de pagamento dos seus clientes. Com melhores condições, as chances de aumentar as vendas também crescem.

Permite tomadas de decisão mais estratégicas 

O processo de tomada de decisão é um dos pontos-chave na gestão de uma empresa. A partir do momento em que o negócio opta pelo seguro de crédito, ele passa a ter mais segurança na tomada de decisões, já que está protegido dos riscos atrelados à inadimplência.

Quanto mais estratégica e precisa for essa etapa, maiores as oportunidades e as chances de desenvolvimento do negócio. Em um mercado altamente competitivo, isso pode fazer toda a diferença. 

Reduz riscos para ingresso em novos mercados

Além de contribuir para o aumento de vendas, o seguro de crédito oportuniza a expansão de novos mercados. Com os créditos segurados, a possibilidade de investir em outros mercados se torna mais segura.

Favorece o gerenciamento de riscos

O gerenciamento de riscos, também chamado de gestão de risco, é um processo por meio do qual a empresa adota as melhores práticas de gestão e infraestrutura, visando alcançar resultados satisfatórios nas vendas, precificação de produtos, captação e gerenciamento da carteira de clientes. 

Os seguros, de forma geral, são produtos que auxiliam em processos de gerenciamento de riscos, já que o seu objetivo é, justamente, minimizar riscos atrelados a situações que possam impactar negativamente o caixa da empresa.

Aumenta a competitividade do seu negócio

A partir do momento em que a empresa tem mais segurança, qualifica a sua tomada de decisões, aumenta a credibilidade e solidez e consegue ampliar as vendas, alguns benefícios são consequências uns dos outros.

O aumento da competitividade é um exemplo disso. Com o seguro de crédito, que pode ser combinado com outros produtos de seguro, a empresa consegue mais proteção e ao mesmo tempo mais liberdade, o que impacta positivamente no seu posicionamento junto ao mercado. 

Reduz prejuízos causados pela inadimplência

A inadimplência é um problema tão grave que pode inviabilizar as operações de uma empresa. Se um cliente muito grande deixar de pagar, a empresa pode ficar sem recursos no caixa, atrasar o pagamento de fornecedores e ficar sem material para produzir.

A inadimplência funciona como uma bola de neve para o credor. Quanto mais atrasado o pagamento e mais altos os valores, maior o risco de inviabilizar as operações.

Por isso, o seguro de crédito ajuda sob diversos pontos de vista, inclusive, reduzindo os prejuízos causados pela inadimplência. Com a adoção da estratégia adequada é possível investir nesse tipo de seguro e garantir a proteção e crescimento da sua empresa.

Como você pode ver, o seguro de crédito é uma modalidade interessante para as empresas que têm um funcionamento simples e oferece muitos benefícios para a gestão do negócio. Para contratar esse tipo de seguro você deve buscar o suporte de uma corretora de seguros, analisando prós e contras e, principalmente, números.

A viabilidade ou não da contratação depende da análise de variáveis e particularidades do seu negócio. De qualquer forma, vale a pena conhecer melhor o produto, fazer uma cotação e conhecer as cláusulas das apólices de seguro de crédito.

Gostou deste artigo sobre seguro de crédito? Aproveite para conhecer mais sobre outra modalidade: o seguro de carga. Confira o artigo Seguro de Carga: tudo o que você precisa saber antes de contratar.

Esse artigo foi útil?
Ficou com alguma dúvida?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Outras categorias de artigo

Comentários (0)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Continue aprendendo
    com os melhores

    Cadastre-se e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​.

    É só preencher seus dados aqui embaixo. De graça!