Adquirir um veículo próprio para transporte de carga ou começar uma frota significa, sem dúvidas, um alto investimento. Sendo assim, vale realmente a pena focar em comprar o melhor caminhão para frete, aquele que atenda todas as suas necessidades, não é mesmo?

Se o objetivo de uma compra desse tipo for ter um bom retorno em termos de negócio — e sempre é —, seja para quem vai abrir uma empresa ou para quem pretende ter apenas um caminhão, a escolha precisa ser bem pensada. 

Portanto, a decisão sobre qual veículo adquirir não pode ser tomada de uma hora para outra. Ela exige bastante pesquisa e também um entendimento em relação aos seus planos e expectativas profissionais. É por isso que a resposta para a pergunta “qual é o melhor caminhão para frete?” é: depende. 

Em um primeiro momento, pode soar um pouco vago, mas a ideia deste artigo é justamente mostrar os critérios que precisam ser considerados para, assim, ajudá-lo a encontrar o melhor caminhão de frete para você. Acompanhe!

Como escolher o melhor caminhão para frete para você ou sua transportadora?

Além da questão do valor, há outros fatores que devem influenciar a decisão sobre o veículo que você vai comprar para transportar carga. Aqui, não estamos falando apenas do fabricante ou do modelo.

Há uma série de perguntas que terá que fazer a si mesmo para buscar a resposta sobre qual é o melhor caminhão para frete:

  • em qual modelo investir? Leve ou pesado? 
  • qual é o tipo de carga que pretende transportar? 
  • sua intenção é agregá-lo em alguma transportadora? 

Todas essas e outras questões precisam ser respondidas para que você possa fazer a escolha certa. É por essa razão que detalharemos ponto a ponto os principais fatores a serem considerados por quem vai fazer esse grande investimento. Confira!

Quanto você pode investir? 

É evidente que o fator financeiro é um dos mais determinantes na escolha do veículo. Afinal, o melhor caminhão para frete terá que ser, evidentemente, um que caiba no seu bolso.

Sendo assim, a primeira dica é analisar a sua capacidade financeira para o investimento. Se a ideia for montar uma frota, será preciso estudar a quantidade de veículos necessários para a demanda que a transportadora terá. 

Ainda, a possibilidade de solicitar um financiamento ou fazer um empréstimo deve ser avaliada, mas não se esqueça de calcular a expectativa de retorno sobre investimento para entender qual o valor da parcela que você poderia pagar.

Qual é o melhor caminhão para frete de cada tipo de carga?

Um dos cuidados mais importantes que é preciso ter ao transportar cargas é o conhecimento sobre o tipo de veículo ideal para aquela categoria de bens ou mercadorias. Isso porque as exigências de cada carga são diferentes, não apenas em função do seu peso ou tamanho. 

Nesse sentido, a falta de atenção a esse ponto pode colocar em risco o veículo, a carga e até o motorista. Além de evitar essas situações, a escolha deve ser baseada nas suas principais demandas e em garantir a rentabilidade do negócio. 

Para quem ainda não tem tanta experiência no mercado, é fundamental ter em mente que o transporte de alguns tipos de carga é mais lucrativo do que o de outras. Isso significa que o seu rendimento pode variar conforme o que for transportar. Logo, isso também precisa ser considerado na escolha do melhor caminhão para frete

Carga seca

Um dos tipos mais comuns de carga é aquela chamada seca, ou seja, que não demanda refrigeração, tampouco outros cuidados no que diz respeito ao seu acondicionamento. Essas mercadorias costumam ter embalagens e já estarem organizadas em fardos, por exemplo.

O veículo ideal para esse carregamento pode ter carroceria baú ou sider, podendo ser desde o VUC até uma carreta LS. No entanto, antes de escolher, pense também sobre o volume da carga, a distância do percurso e as áreas de circulação para poder definir o tamanho do veículo.

Carga frigorífica

Já as mercadorias resfriadas ou congeladas, como alimentos e medicamentos, exigem equipamentos específicos de transporte. A finalidade é garantir uma temperatura baixa e constante, que preserve o seu estado durante todo o deslocamento. 

Para isso, é preciso contar com um caminhão frigorífico, que tenha baú com vedação, revestimento térmico e recursos de resfriamento. Aqui, vários modelos podem ser utilizados para esse tipo de carga: truck, toco, VUC e carreta. A decisão deve ser tomada com base na área de circulação e no volume da carga.

Carga viva

Transportar carga viva é um trabalho delicado e também representa algumas exigências específicas em relação ao melhor caminhão para frete. Nesse caso, costuma-se usar trucks e carretas.

Contudo, é fundamental notar que os animais precisam respirar, portanto, a carroceria deve ter ventilação interna. Ainda, animais de pequeno porte, como frangos, devem ser transportados em gaiola. Já a forma correta de transportar bovinos e equinos é por meio da carroceria boiadeira.

Carga de grandes dimensões

O transporte de cargas indivisíveis (que não podem ser fracionadas) e de grande volume — como peças da indústria civil — solicita veículos grandes e potentes, com carroceria aberta, ou seja, do tipo prancha. Além disso, considere também que cargas muito pesadas podem demandar a utilização do cavalo mecânico trucado.

Carga a granel

Produtos a granel não são embalados, encaixotados ou ensacados, tratando-se, em geral, de matérias-primas, grãos, terra ou minério. Esses itens são transportados soltos no interior da caçamba do veículo. 

Quando o material é sólido, o melhor caminhão para frete dessas cargas é o de carroceria aberta, modelo grade alta ou graneleiro. Além disso, em função do seu peso e volume, recomenda-se a aquisição de trucks, carretas de cavalo simples ou LS. Ainda, dependendo da mercadoria, há possibilidade de utilização de carretas, bitrem ou rodotrem com contêineres ou carroceria basculante.

No caso do transporte de líquidos, como leite, água ou gasolina, é preciso ter veículo com tanque de aço ou outro tipo de carroceria específica, que pode ser truck ou carreta. Alguns modelos que costumam ser usados para esse fim, conforme a natureza da carga, são caminhão-pipa, caminhão de transporte de combustíveis e caminhão-cisterna.

Carga frágil

Vidros e cristais são exemplos de cargas frágeis, ou seja, que demandam cuidados especiais na condução, nas operações de carga e descarga e também na escolha do veículo que fará o seu transporte. O melhor caminhão para esse frete, normalmente, será o caminhão-baú, mas, dependendo do item, também pode ser transportado em carroceria aberta.

Veículos

Os veículos exigem um caminhão específico para transporte, de forma segura e apropriada, como cegonheiras, enquanto as motocicletas podem ser carregadas em carrocerias baú ou sider. Já as máquinas agrícolas ou outros veículos pesados precisam de carroceria tipo prancha, assim como as cargas de grande volume e peso.

Medicamentos

O transporte de medicamentos é extremamente especializado e exigente, o que pode ser uma boa opção para quem deseja investir em um mercado menos concorrido. Para essa categoria, podem ser utilizados vários modelos, como VUC ou bitrem. Contudo, o caminhão precisa estar bem conservado e ter baú fechado para evitar acidentes e contaminações.

Mudanças

Diferentemente dos outros casos, o setor de mudanças transporta uma ampla variedade de itens e, normalmente, várias caixas de conteúdos frágeis. Logo, aqui será necessário um veículo que garanta proteção e que tenha baú. Nesse caso, o VUC e o toco são adequados em termos de peso e volume, sendo opções interessantes para se deslocar dentro do perímetro urbano.

Como escolher o modelo de caminhão ideal?

Como vimos, para várias categorias de carga, mesmo existindo alguma especificidade, pode haver mais de um modelo adequado para transportar as mesmas mercadorias.

Isso significa que você deverá analisar as possibilidades e definir alguns critérios para fazer sua seleção. Em primeiro lugar, para escolher o melhor modelo de caminhão para frete, é muito importante que você conheça todas as opções existentes no mercado. 

Por isso, comece com uma pesquisa que considere, é claro, o tipo de carga que você pretende transportar — primeiro critério a ser analisado. Depois de eliminar alguns modelos incompatíveis, é hora de olhar para o preço, que deve corresponder a sua capacidade financeira, critério sobre o qual também já tratamos. 

Quais os custos que virão depois?

Agora que você já tem uma lista com modelos adequados e valores dentro do seu orçamento, outro critério que merece atenção na decisão sobre o melhor caminhão para frete são os custos que você terá com o veículo já em uso. 

Assim, gasto de combustível, necessidade de manutenção, facilidade de assistência são alguns dos fatores que devem entrar nessa parte da análise. Considerando que as despesas com combustível são as mais altas que terá, pesquise a média de km rodados por litro de cada modelo que você listou. 

Verifique também a questão da manutenção e da assistência, que podem causar grandes dores de cabeça. Procure ler avaliações e conversar com colegas que rodam com alguns dos modelos para entender quais os pontos fortes e fracos de cada um deles nesse sentido. A partir disso, tente classificá-los e entender quais são os veículos que apresentam mais vantagens.

Existe possibilidade de negociação?

Após ter eliminado várias opções e classificado as que valem mais a pena, tente entender as possibilidades de negociação para a compra. Para tanto, solicite propostas e considere também como critério para escolher o melhor caminhão as condições apresentadas pelos diferentes fornecedores. Uma vez que se trata de itens de alto valor, pode ser que você consiga negociar algo que garanta um preço mais baixo do que o inicial.

Qual é o melhor caminhão para frete para quem deseja agregar?

Nos últimos tempos, cada vez mais motoristas ou pequenos empreendedores estão optando por agregar caminhão em uma grande empresa. Assim, eles se comprometem a trabalhar de forma fixa para essa organização sem ter,  nesse caso, vínculo empregatício. 

Nesse sentido, o modelo de trabalho pode ser um ótimo negócio para quem busca maior estabilidade e deseja garantir que sempre terá entregas para realizar. Entretanto, para fazer o agregamento, as transportadoras costumam exigir uma série de requisitos em relação à documentação e ao veículo.

Por isso, muita gente se pergunta qual seria o melhor caminhão para frete para quem deseja tentar trabalhar dessa forma. Em primeiro lugar, vale dizer que as empresas costumam, realmente, preferir veículos novos, já que exigem menos manutenção e têm menores riscos de acidentes.

No entanto, visto que as transportadoras atuam em diferentes setores, no que diz respeito ao modelo, não existe uma exigência fixa. Além de caminhões e carretas, veículos menores também podem ser agregados, o que pode ser uma boa alternativa para quem não tem tanto poder de investimento inicial.  

Sendo assim, mesmo no caso de quem pretende agregar, vale utilizar os critérios que mencionamos ao longo do artigo para encontrar o melhor caminhão para frete para as suas necessidades. Então, agora que você já sabe o que considerar na escolha, é hora de começar a sua busca!  

Seguro de transporte de carga e registro RNTRC

Após a aquisição do caminhão, há algumas providências a serem tomadas para atuar no setor de forma regular. A lei estabelece, por exemplo, que todo o trabalho remunerado que envolve transporte de cargas deve ser regulamentado por meio do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTR C). 

Trata-se de um cadastro realizado na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), órgão responsável pela fiscalização e controle dessa atividade. Neste outro artigo explicamos passo a passo como proceder.

Além de providenciar o registro, de acordo com a legislação vigente, toda operação de prestação de serviço de transporte remunerado de cargas deve estar acobertada pelo Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga (RCTR C).

Esse tipo de seguro de transporte de carga é, portanto, obrigatório e garante indenização em função de danos decorrentes de acidentes nas estradas nacionais. Normalmente, as situações cobertas pelo RCTR C incluem capotagens, tombamentos, colisões, abalroamentos e choques violentos, incêndios e explosões.

Sobre o autor

Jaqueline Crestani

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

blank

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​