Publicado em 31/01/ 2022

Transporte rodoviário: quais são as principais vantagens?

O transporte rodoviário é um mecanismo importante no Brasil: a economia interna do país é transportada, em grande parte, pelas cargas dos caminhões.

Você deve estar se perguntando o que torna esse modal tão importante:

Em primeiro lugar, o transporte rodoviário representa, aproximadamente, 6% do PIB (Produto Interno Bruto) do país. O Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) é, nada menos, do que o meio de transporte que mais movimenta as mercadorias no Brasil.

O deslocamento das cargas por meio deste modal, representa mais de 60% da receita líquida de muitas empresas, especialmente para a agroindústria e para as indústrias alimentícias. Por isso existe um grande interesse em soluções logísticas e estudos mais aprofundados nesse setor.

Desde a década de 90, mas especialmente após 2010, o transporte rodoviário vem apresentando uma curva positiva e uma tendência de revitalização entre demanda e oferta, principalmente devido à crise internacional, que impactou diretamente no ramo.

Dessa forma há um processo de profissionalização e consolidação, aumentando o poder de barganha e a uma maior escala de negociação por parte dos transportadores.

Nesse artigo você irá encontrar as características do transporte rodoviário, suas vantagens e desvantagens, o que é esse modal, quais são os veículos mais utilizados e sua importância no Brasil.

Para isso, basta seguir com a leitura.

Quais são as características do transporte rodoviário?

Transporte rodoviário é todo transporte realizado através de rodovias, estradas ou ruas, para transportar pessoas ou produtos, utilizando caminhões, ônibus ou automóveis.

Geralmente utilizado para transportar cargas em curtas e médias distâncias, onde é possível haver ligação de estradas de um destino a outro. É usado para transportar diversos produtos, finalizados ou não, produtos perecíveis, produtos com valor agregado mais alto, cargas vivas e muitos outros tipos de itens.

Você sabia que é o meio de transporte mais utilizado do país?

No Brasil há, aproximadamente, 1,7 milhão de quilômetros de estradas e rodovias – a quarta maior malha rodoviária do mundo – com cerca de 62% de sua utilização para o transporte de cargas em território nacional.

Atualmente, aproximadamente 12,3% das estradas do país são pavimentadas. A maior infraestrutura fica na região nordeste, seguido pelo Sudeste, Sul, Centro-oeste e Norte, respectivamente.

O órgão responsável pela coordenação e manutenção das rodovias brasileiras é o DNIT (Departamento Nacional de Transportes Terrestres), vinculado ao MT (Ministério dos Transportes).

Toda a malha de estradas brasileiras foi concebida para interligar os centros econômicos, de produção, de carga e descarga com os portos, estações e aeroportos, a fim de, completar o destino dos produtos.

Ele é tão usado no Brasil devido à simplicidade do funcionamento do sistema. Apesar da péssima condição das estradas e rodovias, que causam aumento da manutenção nos veículos, do alto índice de assaltos e roubo de cargas, o transporte ainda apresenta uma boa relação custo x benefício, mantendo-se o meio mais utilizado.

Vantagens e desvantagens do transporte rodoviário

transporte-rodoviario-vantagens

Algumas vantagens relevantes que podemos citar referente ao transporte rodoviário são:

  • Flexibilidade de tráfego;
  • Diminuição com custo de embalagens;
  • Adapta-se facilmente aos outros tipo de transporte;
  • Há grandes quantidades de veículos no país, tornando relativamente simples de contratar e gerenciar;
  • Maior eficácia e rapidez em entregas de curta distância;
  • Facilidade na entrega, permitindo a entrega diretamente para o consumidor final, sem a necessidade de centros de distribuição;
  • Menor movimentação da carga, reduzindo avarias e perdas;
  • Atende um maior número de pessoas ou empresas, uma vez que o veículo pode ser fretado por mais de um cliente para uma única viagem;
  • Integração de regiões distantes. Em alguns locais do país, principalmente em regiões do interior ,o acesso é, exclusivamente, por via terrestre;
  • Redução do tempo de entrega, principalmente para curtas distâncias, reduzindo o índice de atrasos e imprevistos;
  • Custo de frete reduzido: apesar de o valor do frete sofrer alteração dependendo de fatores, como distância, preço do combustível e valor da carga, o transporte rodoviário ainda é um dos mais baratos do país;
  • Burocracia reduzida;
  • Atendimento ágil.

O transporte rodoviário também apresenta algumas desvantagens:

  • Capacidade reduzida de tração de carga;
  • Poluem o meio ambiente;
  • Manutenção elevada nos veículos devido a má condição das rodovias brasileiras;
  • Custo com pedágios em estrada privatizadas;
  • Alta taxa de roubos e furtos;
  • Maior risco de acidentes quando comparado a outros tipos de transporte de cargas;
  • Limitação de carga maior que outros modais;
  • Atrasos devido a congestionamento e engarrafamento;
  • Duração mais curta de frota;
  • Menos competitivo para distâncias mais longas.

Veículos utilizados no transporte rodoviário

transporte-rodoviario-veiculos

Existem muitos tipos de mercadorias que necessitam de transporte, dessa forma, é necessário diferentes tipos de veículos para transportá-las também. Nesse tópico iremos ilustrar para você, os veículos mais utilizados no deslocamento dessas mercadorias.

  1. Caminhões podem ter de dois a três eixos, enquanto as carretas têm três ou mais eixos, a depender da carga e do peso a ser transportado.

Veja abaixo os veículos mais utilizados:

Caminhões: são veículos monoblocos, fixos que são constituídos em uma única parte, que traz a cabine junto com o motor e a carroceria.

Existem diversos modelos e tamanhas no mercado.

O menor deles é o VUC (Veículo Urbano de Carga) ou 3/4. Tem porte menor, portanto é mais indicado para áreas urbanas. Seu comprimento máximo é de 6,3 metros e a largura de 2,2 metros. Comporta até 3 toneladas como capacidade de transporte;

O Toco ou caminhão semipesado é um caminhão com dois eixos na carroceria: um frontal e outro traseiro. Possui comprimento máximo de 14 metros e comporta até 6 toneladas. É um modelo bastante utilizado no transporte de carga seca, mudanças e cargas gerais. Pode ainda ser empregado como caminhão caçamba, transportando terra, pedras e areia.

O caminhão Truck ou 6×2 também possui 14 metros de comprimento, porém leva um eixo duplo na carroceria. Por isso, pode carregar cargas de 10 a 14 toneladas.

  1. Carretas: são veículos articulados e possuem unidade de tração (cavalo mecânico) e carga (semi reboque) separadas.

Os semirreboques podem ser fechados (baús ou siders), podem ser abertos, cegonheiros (transporte de veículos), tanques (cargas líquidas e gasosas), e o de plataforma (para transporte de maquinários.

As carretas contam com o cavalo mecânico e o semirreboque com 2 eixos cada, chegando a medir 18,15 metros de comprimento e tendo capacidade de carga de 33 toneladas.

Ou ainda, conjunto carreta 3 eixos, com capacidade de carga aumentada para 41,5 toneladas, com o mesmo comprimento do de dois eixos.

  1. Chassis: são carretas do tipo plataforma, porém próprias para o carregamento e transporte de containers. Alguns modelos possuem guinchos acoplados para a movimentação da carga.
  1. Bitrem ou Treminhão: são veículos articulados, porém composto por dois semirreboques. Possui sete eixos e pode transportar até 57 toneladas. Há um modelo com nove eixos, onde sua capacidade de transporte chega a 74 toneladas. O comprimento total desses veículos não pode ultrapassar 30 metros.
  1. Rodotrem: é muito similar ao bitrem, também possui nove eixos, chegando à capacidade de carga de 74 toneladas. O grande diferencial entre os dois modelos é a forma como os componentes são engatados. Enquanto o primeiro utiliza engate do tipo B, o rodotrem utiliza o dolly, uma plataforma independente sobre um ou mais eixos.

Qual é a importância do transporte rodoviário no Brasil?

Especialmente no Brasil, o transporte rodoviário caracteriza o principal sistema logístico, facilitando o acesso às cidades, viabilizando a circulação das cargas com maior eficiência e rapidez. Possui flexibilidade de tráfego e redução do manuseio das cargas.

Você lembra das greves dos caminhões que ocorreram no país, especialmente a de 2018? Nessa greve, também conhecida como Crise do Diesel, foi possível perceber a proporção e relevância do transporte rodoviário.

Além da falta de mantimentos básicos à população e negócios em geral, a falta de combustível, por exemplo, uma greve estendida teria proporções graves: paralisaria ônibus, aviões e transportes em geral e as indústrias parariam por falta de insumos.

Ou seja, o transporte rodoviário é o responsável pela manutenção de todo um sistema, e está ligado diretamente ao perfeito funcionamento e sincronia das ações do cotidiano e da conservação de grandes empresas e negócios.

O transporte rodoviário é importante para manter o país produzindo e entregando todos os itens necessários para continuarmos levando a vida com a qual estamos todos acostumados.

Conclusão

Vários desafios enfrentados no setor:

Aumento do preço do combustível, má qualidade das estradas e maior regulamentação, restringindo parte da circulação e com maior exigência do serviço por parte dos embarcadores. Tudo isso, além dos transtornos, aumenta o preço do frete.

Mesmo assim, o transporte rodoviário continua a ter mais vantagens do que desvantagens e é o maior modal de transporte de cargas do país.

Além disso, o transportador está cada vez mais profissionalizado. Também usa cada vez mais a tecnologia a seu favor, melhorando a eficiência, qualidade e tempo nas entregas.

A perspectiva é de que, com o avanço tecnológico, o melhoramento das frotas faça com que o transporte rodoviário cresça ainda mais. Quanto mais avançarmos rumo ao futuro, maior será a automação nesse meio, otimizando ainda mais os processos, produzindo controles mais avançados e gerando melhores e mais rápidas informações.

Para verificar as melhores e piores ligações rodoviárias do país, acesse o CNT (Confederação Nacional do Transporte)

Conta pra mim aqui nos comentários, você já sabia que o transporte rodoviário é tão intenso no Brasil?

Guilherme Bitencourt

Guilherme Bitencourt

2 respostas

  1. Muito bom o artigo, o transporte rodoviário sem dúvidas é uma das primeiras opções quando se pensa em transporte de cargas sem contar que é o meio de transporte mais utilizado no país. No transporte rodoviário entra também os ônibus que são uma ótima opção para viagens de curta distância, acaba saindo bem mais em conta. Esse site aqui: https://www.passagensbr.com/home oferece passagem de ônibus a preços bem convidativos. Para quem precisa fazer estes tipos de viagens a trabalho acaba sendo uma ótima opção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tags

Compartilhe este conteúdo
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Posts Relacionados

Toda transportadora que deseja realizar a emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico precisa ter o certificado digital para CTe. Mas esse assunto ainda é um pouco distante da rotina de algumas delas e, na hora da ação, é comum que surjam diversas dúvidas. Neste conteúdo, reunimos várias informações sobre o certificado digital para CTe...

Colisões, acidentes e problemas técnicos são grandes causadores de danos aos caminhões de transportes nas rodovias brasileiras. Além disso, existe um agravante que é a pura imprudência por parte de outros motoristas e as péssimas condições das estradas. Nesse sentido, o seguro frota de caminhões é feito para ajudar a equilibrar esses possíveis custos...

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​