Publicado em 02/07/ 2021

Como fazer um seguro de vida coletivo? 4 Passos para seguir!

Os trabalhadores de uma empresa estão expostos aos riscos do ambiente de trabalho. Apesar de todos os cuidados e regras sobre o assunto, infelizmente, acidentes e doenças laborativas são situações comuns.

Portanto, é muito importante saber como fazer um seguro de vida coletivo. Essa contratação garante reembolso aos trabalhadores e protege a empresa, trazendo benefícios para todos os envolvidos. Você sabe como o produto funciona?

Neste conteúdo, será possível aprender o que é um seguro de vida coletivo e qual é sua importância. Ademais, você conhecerá 4 passos para fazer o seu. Continue a leitura!

O que é um seguro de vida coletivo?

Seguro de vida em grupo: o que é

Antes de aprender como fazer um seguro de vida coletivo, é fundamental saber o que ele é e como funciona, não é mesmo? Nesse sentido, é importante compreender que todas as empresas precisam cumprir as normas referente à segurança no trabalho.

Elas envolvem o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e implementação de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs). Também é preciso manter estudos constantes sobre agentes nocivos à saúde e integridade física, além de fornecer treinamentos.

Mesmo com essas questões, os trabalhadores ainda podem sofrer acidentes ou contrair doenças. Dessa maneira, o seguro de vida coletivo, também chamado de “em grupo”, fornece uma cobertura para esses sinistros.

Eles funcionam como seguros de vida individuais, mas destinados a todos os trabalhadores da companhia. É comum que eles sejam oferecidos como um benefício aos empregados. No entanto, acordos e convenções coletivas de trabalho podem torná-lo obrigatório. 

Quais são as coberturas que ele oferece?

Apesar de ser chamado de seguro de vida, o reembolso não é pago somente em caso de falecimento. Aqui, é importante entender que existem as coberturas básicas, que são aquelas presentes em todas as apólices. 

São elas:

  • morte natural ou acidental do trabalhador;
  • invalidez total ou parcial do trabalhador.

Também há coberturas adicionais, que podem ser contratadas com a seguradora. Assim, elas não são obrigatórias, mas oferecem benefícios aos segurados. 

Acompanhe:

  • acometimento por doenças graves;
  • assistência funeral individual ou familiar;
  • diárias por incapacidade temporária;
  • diárias por internação hospitalar;
  • despesas médico-hospitalares e odontológicas.

Também é possível estender o seguro aos dependentes do trabalhador, como o cônjuge e os filhos. Mas essa costuma ser uma questão adicional e deve ser contratada caso a empresa queira contar com esses serviços.

Conhecer as coberturas e saber quais estão sendo contratadas é fundamental para a empresa. Assim, ela poderá saber o que está sendo oferecido aos seus funcionários e o que pode exigir da seguradora, caso ocorra algum sinistro.

Por que contratar um seguro de vida coletivo?

Após conhecer o que é o seguro de vida coletivo e suas coberturas, a empresa precisa entender as vantagens de contratar esse serviço. Como você viu, ele garantirá um reembolso aos trabalhadores, então é importante para o bem-estar e subsistência dos empregados.

Isso trará mais comodidade aos funcionários, principalmente por saber que estarão seguros em caso de sinistros. Uma consequência positiva dessa qualidade de vida para o empregador é o aumento da produtividade e da motivação.

Ademais, o funcionário pode oferecer mais segurança aos dependentes, que em alguns casos também são beneficiários do seguro de vida. Ao trabalhar para uma empresa que protege toda a sua família, fica mais fácil criar vínculo e se dedicar ao trabalho no local.

Seguro de vida em grupo da Mutuus Seguros

Por fim, o seguro de vida coletivo também pode ser uma exigência em acordos e convenções coletivas de trabalho. Dessa forma, se a empresa não cumprir essa questão, estará em desacordo com as regras sobre o assunto.

4 Passos sobre como fazer um seguro de vida

Como fazer seguro de vida empresarial

Agora que você já entendeu como funciona um seguro de vida coletivo e suas coberturas, é preciso aprender como fazer um. 

Confira 4 etapas para contratar esse serviço para seus empregados:

1. Procure uma corretora de seguros

O primeiro passo para fazer um seguro de vida coletivo é procurar uma boa corretora de seguros. Elas funcionam como intermediárias entre as seguradoras e os clientes, buscando empresas de confiança e que ofereçam as melhores condições.

Aqui, é fundamental que você pesquise a reputação, os serviços oferecidos e o funcionamento de cada corretora. Lembre-se de que toda a contratação pode ser feita de forma online, agilizando esse processo.

Na Mutuus, por exemplo, esse processo é simples, sem burocracia e 100% online. Clique aqui para fazer sua cotação agora.

2. Escolha as coberturas

Depois de entrar em contato com a corretora, é preciso que você informe dados sobre quantidade de funcionários e coberturas ideais. Nessa hora você também pode pedir esclarecimentos para saber como cada apólice funciona.

Dessa maneira, saberá com quais seguradoras a corretora trabalha, como funcionam os serviços e quais são mais vantajosos. Informar essas condições é muito importante para conseguir encontrar o seguro de vida coletivo ideal para a sua empresa.

3. Faça a análise de riscos

Escolhidos esses detalhes, a seguradora fará uma análise de riscos. Esse procedimento consiste na avaliação de todos os beneficiários do seguro, incluindo idade, comorbidades, ambiente de trabalho e outros fatores.

Será a partir desses dados que a seguradora conseguirá personalizar o contrato, informando como se dará as indenizações e o prêmio a ser pago. Uma dica para otimizar o tempo nesse caso é já informar seus empregados e requerer os documentos necessários.

Aqui é preciso entender que há limites de idade para a contratação do seguro de vida coletiva. Conforme a legislação, os empregados segurados devem ter entre 14 e 65 anos e as doenças pré-existentes devem ser informadas.

4. Analise a apólice

Após esses trâmites, o contratante receberá a apólice de seguros. É esse documento que contém todas as regras sobre o serviço, incluindo pagamentos, coberturas, número de segurados, reembolsos etc.

Antes de fechar o seguro, verifique a forma de pagamento. Eles podem ser de dois tipos: o plano não-contributário é totalmente pago pela empresa. Já no plano contributário os empregados pagam parte do valor referente ao prêmio.

Também é preciso ficar muito atento ao período de carência do seguro de vida. Ele corresponde a um tempo mínimo até que todas as coberturas estejam disponíveis aos segurados.

Conseguiu entender como fazer um seguro de vida coletivo e como ele funciona? Não esqueça de sempre contar com uma boa corretora e analisar todos os detalhes dessa contratação. Uma empresa de confiança informará tudo o que você precisa e encontrará a seguradora ideal para as suas necessidades!

Quer contar com uma corretora digital de seguros especializada em pequenas e médias empresas? Então entre em contato com a Mutuus e conheça nossos serviços!

Guilherme Bitencourt

Guilherme Bitencourt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tags

Compartilhe este conteúdo
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Posts Relacionados

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​