Publicado em 21/06/ 2021

Como fazer um plano de negócios para pequenas transportadoras?

Começar uma empresa não é uma tarefa simples. É necessário reunir uma série de informações para dar os passos com segurança. Por isso, é essencial saber como fazer um plano de negócios. Se a sua ideia é começar uma pequena transportadora, tenha em mente a importância desse documento.

Com ele, você tem a descrição dos objetivos da sua empresa e o que é preciso fazer para alcançá-los. Desse modo, passa a contar com uma espécie de guia como empreendedor, o que ajuda a minimizar os riscos do empreendimento.

Quer trabalhar com o transporte de pequenos volumes ou expandir sua atuação nessa área? Descubra como fazer um plano de negócios para sua empresa de forma descomplicada!

Afinal, o que é um plano de negócios?

O plano de negócios é um documento que guiará o empreendedor, independentemente do setor da empresa. Ele reúne informações variadas, que apontarão a viabilidade do negócio no mercado, como:

  • características do segmento de atuação;
  • tipos de serviços que você oferecerá;
  • perfil dos clientes;
  • posicionamento da concorrência;
  • fornecedores;
  • pontos fortes e fracos do seu mercado.

Como funciona esse planejamento para a empresa?

Depois de entender o conceito de plano de negócio, é interessante saber como ele funciona. Então, se você pretende ingressar no mercado com uma transportadora de pequeno porte, precisa saber que reunir esses dados permite ter um guia para sua gestão.

Dessa maneira, é possível atuar com mais segurança em seu ramo. Isso porque você consegue identificar melhor as ameaças e oportunidades. Pode, assim, evitar erros e ter mais subsídios para a tomada de decisão.

Qual a importância dele para pequenas transportadoras?

As pequenas transportadoras estão em um setor aquecido atualmente — especialmente depois da pandemia da Covid-19. Ela impulsionou as vendas online, inclusive de pequenas lojas virtuais, propiciando que o segmento de cargas de pequenos volumes ganhasse mais espaço no mercado.

Ao mesmo tempo, a concorrência é um fator relevante e é necessário saber como manter um negócio com qualidade. Por isso, quem deseja atuar no setor com uma pequena transportadora ou queira ampliar suas atividades nessa área precisa de um plano de negócios. 

Como você viu, ele é uma forma de documentar como será sua atuação com informações que orientarão suas atitudes e condutas no mercado.

Quer um exemplo? A partir desse planejamento, você entende como deve ser a gestão da transportadora, quais os preços do frete, os investimentos que precisam ser realizados, além de outros aspectos.

Portanto, pode organizar melhor suas ideias e compreende quais são as melhores estratégias para evitar falhas que podem atrapalhar o bom andamento de um negócio. Esse é o melhor caminho para que você alcance seus objetivos com o empreendimento.

Como fazer um plano de negócios para pequenas transportadoras?

Agora você já viu como é importante fazer um plano de negócio para transportadoras de pequeno porte. Então deve estar curioso para saber como montar o documento. 

Acompanhe o passo a passo a seguir!

Defina sua atuação

O primeiro passo é detalhar como será sua atuação no setor de transportes, definindo:

  • missão do seu negócio;
  • localização da sua empresa;
  • quem são os sócios;
  • tipos de produtos que serão transportados;
  • região geográfica que será atendida;
  • diferenciais competitivos da sua empresa.

Delimite seu público-alvo

Depois chega o momento de delimitar quem é o seu público-alvo — a ideia é atender pessoas físicas ou empresas de um segmento específico? Ter em mente esses detalhes ajudará a traçar as estratégias para chegar nos possíveis clientes.

Analise o mercado

Não basta apenas definir o seu público, é necessário conhecer bem o mercado. Pesquise a fundo o setor de cargas, especificamente de pequenos volumes, identificando quem são os concorrentes, os principais custos envolvidos, com quais empresas é possível firmar parcerias, etc.

Considere diferentes cenários

Um plano de negócios prevê ainda diferentes cenários que a sua empresa pode enfrentar. Logo, identifique quais situações podem ocorrer e quais caminhos é preciso seguir em cada caso. 

Por exemplo: trafegar em estradas no Brasil pode ser arriscado devido às más condições e à criminalidade. Então, prever a necessidade de contar com um seguro para cargas é um ponto essencial no planejamento para proteger sua empresa e evitar prejuízos. 

Descreva o plano operacional

Aqui o empreendedor traz informações sobre sua localização, além das instalações físicas, como um escritório, garagem e veículos. Assim, é possível estimar sua capacidade produtiva, prevendo a quantidade de clientes que poderá atender por dia. 

Os dados do plano operacional também servem como norte para montar sua equipe. Afinal, você tem uma noção mais clara de quantas pessoas deverão compor esse time — como motoristas, carregadores e pessoal administrativo.

Essa parte do plano de negócios também indica a necessidade de contar com tecnologias da área, como softwares para acompanhar as atividades de transporte ou rastrear veículos.

Elabore um plano financeiro

Tão importante quanto o plano operacional é ter um plano financeiro. Dessa forma, você sabe qual deve ser o investimento para começar o negócio. Estabeleça, então, a previsão de custos iniciais, capital de giro, despesas fixas e variáveis e estimativas de lucro.

E não se esqueça de listar ainda os custos pré-operacionais. Por exemplo, a necessidade de reforma do espaço da sua transportadora ou o pagamento de taxas para a formalização da empresa.

Liste as ações de marketing

Por último, é preciso elaborar ações de marketing para o seu negócio a fim de que você divulgue sua transportadora e seus diferenciais do mercado. Entender o que o seu público busca e explorar os canais digitais (site e redes sociais) são atitudes essenciais para utilizar as melhores estratégias e crescer no mercado.

As pequenas transportadoras podem ter sucesso, mas é imprescindível entender como fazer um plano de negócio de forma detalhada. Ao dar atenção a isso, você poderá ter um guia para otimizar a gestão e alcançar seus objetivos no mercado. Para atuar com segurança no setor de transporte de cargas, é preciso estar segurado. Descubra como ter um seguro para sua transportadora por um preço acessível!

Guilherme Bitencourt

Guilherme Bitencourt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tags

Compartilhe este conteúdo
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Posts Relacionados

A emissão de CTe e MDFe, juntamente com a averbação eletrônica, são duas ações complementares e essenciais na movimentação de mercadorias nacionalmente.  Segundo a Superintendência de Seguros Privados, ao declarar MDFe, você informa com detalhes sobre o seu embarque. Essa ação pode agilizar o processo de pagamento pela seguradora, em casos de prejuízos financeiros. ...

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​