Publicado em 31/01/ 2022

Cadeia de suprimentos na logística: como funciona e qual sua importância nas empresas?

Toda organização precisa trabalhar, diariamente, gerenciando vários processos internos e externos. Tudo isso é necessário para que o funcionamento da empresa seja cada vez mais otimizado e produtivo.

Como alguns desses processos essenciais, posso citar os sistemas logísticos internos e externos e a cadeia de suprimentos, o que envolve o setor de compras, produção, atendimento, financeiro, vendas e entrega ao consumidor final.

Vamos nos concentrar em dois macro processos: a logística e a cadeia de suprimentos.

Logística é o planejamento minucioso para otimização de quase tudo dentro e fora de uma empresa: estoque de matérias-primas e de produtos acabados, produção, expedição, entrega, entre muitos outros. A logística pode ser interna e externa.

Em resumo, a logística é a execução de processos por meio de planejamento, com foco em otimização e aumento da produtividade.

Vamos falar agora sobre a cadeia de suprimentos:

Ela engloba procedimentos desde a fabricação até a entrega do produto final. A cadeia de suprimentos é uma rede de processos interligados que afetam tudo dentro de uma organização.

Falhas nessa rede vão gerar problemas, atrasos, prejuízos e retrabalhos, além de influenciar nos prazos, custos e qualidade do produto final. E, consequentemente, afetar a satisfação do cliente.

Você já deve ter percebido o quanto essas duas áreas – logística e a cadeia de suprimentos – são essenciais.

Mas e qual é a relação entre as duas áreas?

O que é a cadeia de suprimentos na logística?

Logística de suprimentos: O que é? Como funciona?

As duas costumam se confundir, pois ambas envolvem assuntos relacionados a atividades similares. É bem possível que, até aqui, você esteja confuso sobre qual a diferença entre uma e outra.

Eu explico:

A cadeia de suprimentos é responsável por métodos e sistemas, direta ou indiretamente relacionados com o produto. Também é conhecida como Supply Chain, começa na produção e vai até a pesquisa de pós-venda.

A logística é uma etapa que faz parte da cadeia de suprimentos.

A cadeia de suprimentos, mais abrangente, inclui:

  • Compras;
  • Plano de fornecimentos e de demanda;
  • Gestão de estoque;
  • Fabricação;
  • Logística.

A logística inclui:

  • Entrada de matéria-prima;
  • Armazenagem;
  • Transporte interno;
  • Logística interna;
  • Saída de produto acabado.

A cadeia de suprimento na logística é a operação de supply chain aplicada, especificamente, na logística. Ela ajuda a construir um processo logístico mais otimizado, com menos gastos e clientes mais satisfeitos.

Quais as vantagens de usar a gestão da cadeia de suprimentos na logística?

Uma das principais vantagens para as empresas que gerenciam a cadeia de suprimentos na logística é a eficiência dos processos e, principalmente, dos resultados. A produtividade melhora, os custos reduzem, o fluxo é mais inteligente e os prazos são respeitados. Tudo isso resulta em satisfação do cliente, aumento de vendas e aumento do faturamento.

Os custos são reduzidos na medida que tudo flui melhor.

Os estoques, por exemplo, são geridos de forma que possam ser mantidos baixos. A eficácia da gestão de estoques pode ser potencializada com uma estrutura enxuta: quanto menor o volume, mais fácil o controle e menor o custo de manutenção.

A cadeia de suprimentos na logística ainda permite um relacionamento mais próximo com fornecedores, o que possibilita negociar melhores preços, prazos e formas de pagamento.

Outras vantagens são:

  • Possibilidade de planejar volumes de estoque de matéria-prima e de produto acabado;
  • Otimização do uso de recursos – humanos e de equipamentos;
  • Evita prejuízos;
  • Evita armazenamento incorreto;
  • Melhora a eficiência de todos os processos;
  • Melhora o fluxo de informações.

Uma das vantagens mais importantes talvez seja a oportunidade de prever e evitar falhas em qualquer etapa do processo. Falhas podem significar perda de mercadorias, inventários errados, perda de clientes, atrasos nas entregas e uso de mais funcionários e equipamentos do que o necessário para uma função.

Isso para citar apenas algumas das consequências da falta de planejamento dentro das empresas.

Como garantir eficiência na logística de suprimentos?

Logística de suprimentos: Como garantir eficiência?

Ações simples são capazes de otimizar a gestão da cadeia de suprimentos e fazer com que os processos logísticos sejam caca vez melhores e mais produtivos.

É importante identificar todas as atividades relacionadas à logística para que seja possível identificar gargalos e resolvê-los, assim como identificar pontos fortes e potencializá-los.

A seguir, veja o que não pode faltar em uma logística de suprimento eficiente:

1. Planejamento

O planejamento é essencial para, por exemplo, mapear períodos em que há queda de vendas e, consequentemente, ajustar a compra de matéria-prima, comprando apenas o necessário.

Isso diminui o armazenamento e os custos de manutenção do estoque. Todas essas iniciativas ajudam a realizar as entregas no prazo combinado sem comprometer a qualidade.

2. Simplificação

É importante desburocratizar todas as fases e reduzir etapas desnecessárias, simplificando o processo o máximo possível. Isso reduz a complexidade de todas as operações e facilita na hora de colocar tudo em prática, diminuindo a margem de erros.

Ainda buscando simplificação, é interessante padronizar as ações:

Algumas atividades podem ser realizadas sempre da mesma forma, na mesma ordem e com os mesmos elementos. Essa padronização permite que se perca menos tempo pensando em como tomar uma atitude, pois ela já deve estar mapeada.

Apesar de parecer uma etapa a mais, a documentação de todo o processo é importante para que seja possível acompanhar o desempenho, além de proporcionar autonomia na tomada de decisões com base nos relatórios.

E, por fim, ainda com a finalidade de simplificação, vale apostar nas terceirizações. Com a terceirização, algumas atividades são repassadas para empresas especializadas, que contam com profissionais qualificados para o desempenho daquela função, o que aumenta a eficiência de cada etapa.

3. Tecnologia

É essencial aproveitar o que a tecnologia tem a oferecer e ter implantado um sistema de gestão que conecte todos os setores, a fim de melhorar a comunicação e produzir dados confiáveis.

Além do controle de produção de dados, também pode ser útil avaliar a possibilidade de automatizar tarefas que permitam reduzir as produções manuais. Isso possibilita um aumento de produtividade, já que esse tipo de tecnologia normalmente é mais precisa e mais veloz.

4. Qualificação

É importante investir em qualificação profissional da equipe por meio de treinamentos e cursos. Essa é uma das iniciativas que vai garantir mais produtividade e mais eficiência, além de manter a equipe preparada e motivada.

5. Fornecedores

Podem ser fortes aliados de uma empresa, atuando na adequação no fluxo de entrada de produtos. Isso faz com que seja possível controlar a logística de suprimentos e, assim, tornar viável a implantação de menores volumes de estoque.

Conclusão

A gestão da cadeia de suprimentos na logística tem um papel essencial na otimização dos processos dentro da empresa, e tem sido cada vez mais implantada e usada em benefício das organizações.

Esses benefícios são vários, além de fundamentais para os resultados finais.

O gerenciamento da cadeia de suprimentos dentro da logística promove menores custos operacionais, menor incidência de erros e uso de tecnologias que aceleram a produção e o controle de dados.

Mas não para por aí. Como o resultado reflete na qualidade, no custo do produto e no prazo de entrega, a tendência é que também deixe os clientes mais satisfeitos.

A manutenção de bons clientes, por si só, já é um bom motivo para a implantação da gestão da cadeia de suprimentos na logística. Mas a verdade é que ela ainda ajuda em todos os processos da empresa, tornando todas as atividades mais organizadas e eficientes, o que facilita o trabalho de todos.

E na sua empresa? O que ainda está faltando para implantar a cadeia de suprimentos na logística?

Guilherme Bitencourt

Guilherme Bitencourt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tags

Compartilhe este conteúdo
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Posts Relacionados

Toda transportadora que deseja realizar a emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico precisa ter o certificado digital para CTe. Mas esse assunto ainda é um pouco distante da rotina de algumas delas e, na hora da ação, é comum que surjam diversas dúvidas. Neste conteúdo, reunimos várias informações sobre o certificado digital para CTe...

Colisões, acidentes e problemas técnicos são grandes causadores de danos aos caminhões de transportes nas rodovias brasileiras. Além disso, existe um agravante que é a pura imprudência por parte de outros motoristas e as péssimas condições das estradas. Nesse sentido, o seguro frota de caminhões é feito para ajudar a equilibrar esses possíveis custos...

Continue aprendendo
com os
melhores

Deixe o seu e-mail abaixo e continue atualizado com o melhor conteúdo da área​